A Linguagem na Criança

A Linguagem na Criança

Existe uma questão bastante curiosa cuja resposta é desconhecida para a maioria das pessoas. Como é que uma criança aprende a falar? O que é que a faz falar e evoluir ao longo da vida?

Tudo começa quando a mãe empresta palavras ao bebé de forma a dar sentido e forma às suas experiências. O bebé imita e expressa-se da sua maneira, construindo um verdadeiro dialogo. Aqui, o bebé desempenha um papel activo, procura ser entendido e levanta hipóteses sobre a língua. Para que consiga progredir deve existir prazer na comunicação. Existe uma grande variabilidade na velocidade de aquisição da linguagem entre as crianças. Cada uma segue o seu ritmo próprio o que torna complicado a comparação entre duas crianças da mesma idade, sem se pesquisar o processo individual. Cada um de nós tem uma maneira única de se expressar.

Existe uma relação entre a linguagem e a aprendizagem. Para uma criança começar a falar é necessário que já tenha um certo desenvolvimento da inteligência que lhe permita a simbolização. Da mesma forma, a capacidade de utilizar a linguagem também permite um desenvolvimento intelectual uma vez que faculta a abstracção e a evocação de objectos e vivências não presentes. A linguagem vem facilitar a aprendizagem de conceitos abstractos como a cor, o tamanho, etc, assim como o aumento da capacidade de reflexão.

Convém ressalvar que a linguagem está fortemente ligada à cultura, logo, a família torna-se a ponte entre a criança e a sociedade, apresentando através da linguagem os seus valores, regras e a sua cultura.

Até às primeiras palavras

O primeiro ano de vida é crucial no desenvolvimento de uma criança. Desde a gestação que o bebé está mergulhado num mundo sonoro e é esta experiência de ouvir o que se passa à sua volta que vai servir de base para a aprendizagem da sua língua. A comunicação do bebé começa precocemente entre ele e a mãe, que interpreta os seus diferentes choros. Por outro lado, um bebé com poucos meses reage à linguagem oral ainda antes de compreender o significado de cada palavra. Nesta fase o bebé apreende a entoação da voz.

Mais tarde começa o balbucio, fase em que o bebé brinca com a sua voz, produzindo sequências de sons sem significado, que são repetidas pelos adultos de forma a aumentar as suas produções sonoras. Quando uma destas produções se associa a um significado e a criança mostra intenção comunicativa, surgem as primeiras palavras. O aparecimento das primeiras palavras é variável mas ocorre geralmente entre os 10 e os 18 meses, podendo, nalguns casos, ser mais tarde.