Sinais de alerta nas crianças

Sinais de alerta nas crianças

Bebés

  • Engasgos frequentes durante a amamentação ou ao biberão;
  • Tempos de alimentação muito longos (mais de 30 minutos);
  • Não reage aos sons que o rodeiam;
  • Não olha para as fontes sonoras;
  • Não palra;
  • Difícil introdução de alimentos sólidos com engasgos frequentes.

Crianças/Jovens

  • Não diz palavras por volta dos dois anos, nem constrói frases com pelo menos duas palavras (ex.: “Dá á” – Dá água);
  • Não compreende o que lhe é transmitido (não é capaz de perceber e realizar ordens e pedidos simples);
  • Não interage com os outros, mantêm as brincadeiras sozinho até idades mais tardias;
  • Difícil introdução de novos alimentos, com recusa a alimentos com as mesmas texturas;
  • Troca os sons quando fala ou não diz alguns dos sons;
  • Troca letras na leitura e escrita;
  • Voz rouca, fraca, dor ou cansaço ao falar;
  • Engasgos, tosse e problemas de mastigação (não é capaz de triturar bem os alimentos, deixa cair alimento enquanto mastiga, mastiga de boca aberta);
  • Respira de boca aberta quando se encontra em repouso (ver televisão, fazer algum trabalho, etc.)
  • Alterações na fluência/velocidade da fala (gaguez ou fala rápido demais).

Geral

  • Possuir algum diagnóstico com incidência de perturbação de linguagem, fala, voz, alimentação (mastigação e deglutição), respiração, leitura e escrita.
    • Multideficiência;
    • Vários tipos de Síndromes e alterações genéticas;
    • Deficiência Mental;
    • Trissomia 21 – Síndrome de Down;
    • Perturbação do Espectro do Autismo;
    • Disartria;
    • Paralisia Cerebral;
    • Dislexia;
    • Disortografia;
    • etc.
  • Alterações pós-traumáticas.
    • Acidentes Vasculares Cerebrais – AVC;
    • Traumatismos Cranio-Encefálicos – TCE;
    • Paragens Cardiacas e/ou Respiratórias com hipóxia cerebral;
    • Fracturas do crânio;
    • etc.